Startup da universidade empreendedora

June 13, 2018

 

Com o objetivo de disseminar o conhecimento, o consultor Marcus Amany Castellar Pinheiro desenvolveu um breve texto sobre a educação empreendedora para o Jornal Correio de Salvador.

 

O pressuposto é de que a educação empreendedora deve ser focada no desenvolvimento de habilidades que facilitem a tomada de decisão, como a capacidade de inovar, assumir riscos e resolver problemas. É possível ensinar empreendedorismo?

 

Um dos mecanismos de estímulo e apoio aos estudantes para o empreendedorismo, que mais se tem desenvolvido dentro das universidades, são as incubadoras de negócios, organizações nucleares que visam o processo de elaboração, preparação, crescimento e desenvolvimento de empresas nascentes, as quais, recentemente, o mercado rotulou com o nome de startups. A dimensão tecnológica e inovadora, de que as startups necessitam, determinam um elo entre conhecimento acadêmico e atividades empresariais.

 

Dentro das universidades, o grande desafio está na adequação das propostas pedagógicas para capacitar seus estudantes ao ritmo das mudanças tecnológicas empresariais. Na UNIFACS, o desafio foi e é tratado de forma inovadora. Já em 2007, com o intuito de estimular e apoiar o potencial de inovação e empreendedorismo de seus alunos e comunidade, a UNIFACS cria a sua Incubadora de Negócios, em 2011, visando potencializar a transferência tecnológica para sociedade e proteger o seu capital intelectual, a Universidade cria a sua Agência de Inovação e em 2016, atenta ao surgimento de negócios lucrativos que resolvem problemas sociais, é a vez do Labsocial, uma unidade que fomenta e orienta projetos e negócios de impacto social.

 

O protagonismo da Universidade rendeu frutos, startups de sucesso, como a JusBrasil que revolucionou o acesso à justiça no Brasil, através de uma plataforma on-line, nasce desse ecossistema da UNIFACS. Entretanto, mais amplo que criar novas startups é conceber estruturas organizacionais que inspirem os estudantes e suportem esse tipo peculiar de empresas. Assim, a UNIFACS, que passou a integrar desde 2010 a rede internacional Laureate de Universidades, criou em 2016 o CEI-UNIFACS (Centro de Empreendedorismo e Inovação) uma estrutura inovadora dentro da Universidade que trabalha nos moldes de uma startup e congrega todas estruturas voltadas para empreendedorismo e inovação da Universidade.

 

Steven Blank (2014) define uma startup como: “uma instituição humana concebida para criar um novo produto ou serviço em condições de extrema incerteza”. Com a Startup CEI, o papel transformador da universidade; tradicionalmente produtora e transmissora de conhecimento, teve sua capacidade ampliada para realizar mudanças internas que acompanhem o contexto das mudanças externas. O desafio do empreendedorismo outrora ditado pela velocidade do capital, ganha novos protagonistas, representados na capacidade de vencer distâncias (transporte/logística) e na habilidade de vender ideias (comunicação) que impactem indivíduos marcados principalmente pela exigência da sociedade de produzir empresas inovadoras e sustentáveis.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Com o objetivo de disseminar o conhecimento, o consultor Marcus Amany Castellar Pinheiro desenvolveu um breve texto sobre a educação empreendedora par...

Startup da universidade empreendedora

June 13, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2017. Todos os direitos reservados. Startei Consultoria.